YES Blog da Escuta: Inibição no trabalho

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Inibição no trabalho




A inibição tem como resultado um impedimento motor: o sujeito não consegue falar, comer ou fazer algo.
Ela é uma renúncia.
Freud em seu artigo: Inibição, Sintoma e Angústia (1926), nos mostra a relação da inibição com a angústia, chamando atenção para o fato de que o sujeito se inibe para não realizar uma função, pois se assim o fizesse, teria como resultado um estado de angústia.
Quando ele fala sobre a inibição no trabalho, pontua que ela estaria a serviço da autopunição. 'Onde o Eu não pode realizar certas coisas, pois elas lhes trariam vantagens e êxitos, o que o severo Super-eu lhe proíbe.' Isso significa que o sujeito não realiza por sentir que 'não pode' ou 'não merece'.
Não é incomum que as pessoas que conseguiram ter êxito no trabalho sejam acometidos de inibição, e aquilo que antes realizavam com destreza seja um fator de tormento. Ou caiam doentes no momento que realizam o que tinham desejado tanto!
Em análise os pacientes descobrem o porque desses impedimentos.
Muitas vezes está ligado a um sentimento inconsciente de culpa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário