O sofrimento faz parte da vida. É impossível que não o tenhamos.

É um equívoco quando as pessoas pensam que tem que estar todo o tempo bem ou todo o tempo felizes.

Quando sofre uma frustração, uma perda de um ente querido ou perda de um trabalho... é esperado que o sujeito fique triste, chore ou sinta raiva.

Pois se o sofrimentos não forem expressados, cobrarão a 'conta' no corpo. Provocando ansiedades exageradas, dores, doença autoimunes ou depressões, etc.

Mais uma vez repito, que em alguns casos é importante o uso de medicação, para que possa mitigar uma ansiedade galopante ou melhorar um estado depressivo que deixa o paciente na cama... mas o uso excessivo é muito nocivo!

É fundamental que as pessoas possam falar sobre o que sentem, para que encontrem condições de lidar melhor com o que lhes acontece. Para que possam acessar essa 'língua estrangeira' que é seu inconsciente!

Não é verdade que o tempo cura tudo. Às vezes ele somente 'cristaliza' sofrimentos que encontram no corpo uma forma de saída.

Andreneide Dantas
23 de Janeiro de 2019 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Brincar é coisa séria