Existe um número crescente de crianças que, em vez de brincar, ficam horas diante dos smartphones assistindo à brincadeiras de outros.

Essa situação retira a possibilidade delas interagirem com colegas.

E sem uma integração real, a criança não possui meios de aprender a lidar com os outros no cotidiano, não desenvolve condições para enfrentar as frustrações e alegrias dos laços com o outro.

Na realidade, fica vulnerável e isso abre espaço para as ansiedades e depressões.

Andreneide Dantas



Hashtag: #escutaanalitica1


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As dores dos Adolescentes

A Escola e a transmissão dos limites

Você tem mania de quê?