Realmente não escapa nada ao inconsciente, ele é um lugar. 
O lugar da Outra cena, como nos disse Freud, o lugar das lembranças, dos acontecimentos passados e do que foi reprimido.

É a morada dos ditos proferidos pelos Outros do ser falante (ditos familiares). Como ele foi tratado, cuidado, alimentado, desejado e falado...

É o sítio dos significantes que determinam o que o sujeito pensa, diz ou cala.

E esse senhor imperioso retorna nos sonhos, nos pesadelos, nos esquecimentos, nos lapsos e nos sintomas. 

Andreneide Dantas


hashtag: #escutaanalitica1 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As dores dos Adolescentes

A Escola e a transmissão dos limites

Você tem mania de quê?