Perversão


O desmentido da castração, pelo que Freud caracterizou da estrutura da perversão, significa que o sujeito perverso se cliva, segundo duas posições contraditórias, mas apesar disso simultaneamente afirmativas: de um lado ele reconhece a existência da castração, e ao mesmo tempo, por outro lado, nega-a em termos absoluto.


Essa clivagem se esclarece ao introduzirmos a dialética do ter e do ser a propósito do falo.

Porém a lógica do inconsciente é feita de tal modo, que sendo o falo ele não pode tê-lo. A perversão é a materialização no corpo do amor do outro, fixando a libido neste corpo.


Artigo: Perversão falo tê-lo ou sê-lo

Para leitura completa acesse: http://escutaanalitica.com.br/c_artigos/perversa%cc%83o-falo-te%cc%82-lo-ou-se%cc%82lo-maria-do-carmo-mucciolo/


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que eu sinto afeta meu corpo?

Neurose Obsessiva