Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

Pais devem falar a verdade

Imagem
(Imagem retirada da internet para fins ilustrativos) Se os pais querem ensinar aos filhos que é importante que falem a verdade, isso deve começar por eles. Pois sabemos que as crianças aprendem com o que escutam dos pais (depois com professores e outros que vão ao lugar de modelos) mas também aprende e principalmente, com o comportamento dos pais. Logo, se eles praticam o exercício de falar com seus filhos, explicar o porquê do funcionamento das coisas, o que é fantasia e o que realidade, seus filhos aprenderão com isso e tenderão a fazer o mesmo. Quando uma criança pergunta algo para a mãe que ela julga ser ‘ demais’ ou ofensivo, esta, tem o dever de explicar para seu filho o quanto ele está equivocado e confuso. Mas, só poderá fazer isso, se antes escutar o que ele tem a dizer e perguntar porque está falando sobre aquele assunto. Um exemplo: Uma criança pergunta sobre sexo ou morte, os pais precisam responder aos filhos a verdade (respeitando o limite da idade dele)

Desejo de ser mãe não é algo natural

Imagem
(Imagem retirada da internet para fins de ilustração) A criança quando nasce vem ocupar o lugar de uma falta, se não fosse assim, não existiria lugar para ela. Quando os pais têm desejo de ter um filho se empenham em realizá-lo. Outros, acreditam que querem, mas na verdade não existe lugar para esse desejo, então mesmo que se empenhem muito não conseguem engravidar. Falo aqui, de situações onde mesmo que organicamente as condições se apresentem favoráveis (não tenham nenhum problema orgânico nem com o homem nem com a mulher), ainda assim, não conseguem. É importante diferenciar que muitas vezes as pessoas verbalizam que querem algo, mas isso não coincide com o verdadeiro desejo, que está no seu inconsciente. Isso significa que mesmo que digam que querem determinada situação, não a desejam. No caso do nascimento de uma criança é fundamental que ela tenha sido desejada. Desejada para que? Podemos perguntar. Existem mulheres que podem ter um filho e doá-lo para uma