Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2021
Imagem
  Falar tem consequências. A forma que é dita produz efeitos diferentes. Quando alguém cala ou diz palavras “sem pensar", colhe os estragos que o mutismo e a insensatez provoca. Isso afeta a cada um, singularmente, e àqueles que estão no entorno. E no grupo, como cada um é afetado? O que cada um cede quando participa de um? Freud trabalhou as determinações que levam o sujeito a se submeter a algo mais forte que sua vontade. Tão forte, que até o homem mais inteligente, pode abrir mão de seu intelecto para seguir o outro. Vale a leitura. Andreneide Dantas
Imagem
  "Um grupo é extremamente crédulo e aberto à influência: não possui faculdade crítica e o improvável não existe pra ele." Freud- Psicologia de grupo e análise do eu Continua, ele 'pensa por imagens, que se chamam umas às outras por associação (tal como surge nos indivíduos em estados de imaginação livre), e cuja concordância com a realidade jamais é conferida por qualquer órgão razoável.' Isso explica porque o sujeito, quando está no grupo, tem comportamentos que não teria, se não estivesse nele. Causas inconscientes o impulsionam a agir dessa forma. Mesmo que a causa seja inconsciente continua sendo o responsável. Andreneide Dantas hashtag:  #escutaanalitica1
Imagem
  hashtag:  #escutaanalitica1
Imagem
  O Super eu é herdeiro do complexo de Édipo, a lei internalizada, representante das restrições morais... É o que pode barrar o gozo (segundo Freud) e o que o ordena (segundo Lacan). Parece um paradoxo, mas quando entendemos do que se trata, vemos que ele pode por um lado colocar um 'freio' nos atos destrutivos do sujeito, e por outro, empurrá-lo à cometer atos (e aqui vemos a implicação da fala de Lacan), para depois fustigá-lo, açoitá-lo e puni-lo. Andreneide Dantas hashtag:  #escutaanalitica1