Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2021
Imagem
  Aprendemos que uma análise possibilita que o paciente acesse seu material inconsciente, aquilo que está reprimido, que descubra o porquê de suas escolhas. Porque se atrapalha, investe em relações desastrosas, se inibe, se maltrata e/ou maltrata outros. Também descobre a satisfação que retira de seus impedimentos e sofrimento. Em termos lacanianos, qual seu gozo. Saber o que diz e, porque o diz, possibilita ao sujeito uma posição diferente no mundo. Aquele que se analisa sai da posição de vítima, se responsabiliza por seus pensamentos, por sua fala e escolhas, e se encarrega de seu destino. Andreneide Dantas https://www.instagram.com/p/CXuA2X5PTOv/?utm_source=ig_web_copy_link . #psicanalise #psique #inconsciente #sigmundfreud #freud #lacan #psicanalisetododia #psychoanalysis #psyche #unconscious #escutaanalitica1 #escutaanalitica #destino #escolhas
Imagem
  Situações embaraçosas, escolhas de caminhos tortuosos, pensamentos repetitivos, sofrimentos que poderiam ser evitados… Quem é o causador? (leia-se causa-dor). O porquê disso tudo? Destino? Carma? Azar? Por que mesmo querendo fazer diferente algumas pessoas não conseguem? Por que não conseguem ser donos de suas escolhas? Alguns buscam a resposta na ciência, religião, cosmo ou nas estrelas. Outros, inconformados e cansados de tanto sofrerem, munem-se de coragem (pois é preciso ter coragem para enfrentar os próprios fantasmas) e encaram uma análise. Chegam um pouco desacreditados em relação ao que vão encontrar. Perguntam-se se é melhor tomar remédios, pois o problema pode ser um hormônio “enlouquecido” ou uma doença genética. Sabemos que essa não é uma tarefa simples, pois existe todo um percurso a seguir e geralmente o sujeito que sofre, acredita ser mais fácil procurar culpados. Dizem que o culpado primeiramente é sempre o outro: o pai, a mãe, o chefe, o namorado, a namorada, gene o

Culpa e sacrifícios

Imagem
  Alguns pacientes em análise sentem sinais de piora, logo depois que tinham tomado consciência da melhora que tinham obtido através de seu trabalho analítico. É comum em alguns casos que o paciente comece uma análise e descubra entraves que estava atrapalhando sua vida e isso faz com que ele desfaça equivalências sintomáticas e melhore. Nesse ponto, pode acontecer uma desestabilização. Isso parece contraditório: “Como pioram depois de ter se dado conta de que tinha melhorado?” Para trabalharmos sobre esse assunto, retomo o que Freud nos disse no artigo “O Eu e o Isso”, quando assinalou, que algumas pessoas não suportam o alívio sintomático, bem como não se sentem bem quando são elogiados. Para o primeiro, nomeou esse comportamento de “reação terapêutica negativa”. Uma reação que é desencadeada quando o paciente percebe que melhorou e isso se apresenta como um perigo para seu aparelho psíquico. Artigo: Culpa e sacrifícios Leitura completa em: http://escutaanalitica.com.br/c_artigos/cu