YES Blog da Escuta: Janeiro 2013

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Alcoolismo.

(Imagem modificada a partir de uma imagem original da Web)


ALCOOLISMO


  • Qual a principal razão para que as pessoas comecem a beber (vicio)?
Resposta: A bebida existe desde os primórdios da humanidade, quando foram descobertos seus efeitos relaxantes e de euforia. Então, na maioria das sociedades ela é legalizada e seu consumo é até estimulado, o que leva com que as pessoas a utilizem para celebrarem datas comemorativas e conquistas, para se sentirem mais relaxados e também para aplacarem angústias e medos.
  • A bebida afeta um jovem da mesma forma que afeta a um adulto?
Resposta: Não. Pois o jovem ainda está em formação tanto física quanto psíquica e isso faz com que a probabilidade dele se tornar dependente de álcool ou de qualquer outra droga seja bem maior.
No jovem, ela é ainda mais nociva e devastadora, já que o leva a comportamentos de alto risco: como dirigir embriagado, situações de violências... Pois, nessa fase de vida é muito comum que eles busquem novas experiências e o consumo de substâncias tóxicas é uma delas. E um dado bastante preocupante, é que hoje em dia cada vez mais cedo os jovens começam a beber, algumas vezes até, influenciado por familiares.
  • Quando alguém percebe que se tornou um alcoólatra?
Resposta: Geralmente não percebe. Quem percebe - e às vezes até demora - são os familiares, que são afetados pelo vício do alcoólatra. E é importante quando perceberem fazerem todo o possível para conscientizar e levar o parente alcoólatra para tratamento, pois sozinho provavelmente ele não irá!
  • Por quê?
Resposta: Porque ele não reconhece que se viciou, acredita na grande maioria das vezes que tem o controle, que pode parar de beber quando quiser. Existe aqui uma negação da realidade. Muitas vezes o que é óbvio para os outros, não é para quem sofre do vício.
  • O que a bebida significa para o alcoólatra? (prazer, conforto...)
Resposta: A bebida significa para cada um, algo diferente, mas geralmente quando alguém resolve beber, pode ser para relaxar, se divertir, ficar mais solto, acompanhar os amigos na balada ou pra anestesiar algumas emoções, como medos e angústias. E como se sentem mais desinibidos e menos ansiosos (momentaneamente) quando ingerem a bebida, tendem a repetir essa situação. E numa situação de vício, a pessoa não consegue mais fazer suas atividades cotidianas sem a ingestão do álcool, pois acreditam que precisam dele. Na verdade o vício é tanto físico quanto psíquico.
  • O que pode causar uma ressaca moral?
Resposta: A bebida afeta a todo o organismo e por trazer uma sensação de excitação,  ela faz com que as pessoas se sintam desinibidas para fazer atos que não fariam se tivessem mais conscientes.
A ressaca moral vem no dia seguinte, quando o bebedor acorda e descobre o que fez. Digo descobre, porque às vezes ele nem lembra, são os outros que contam, e essa descoberta vem acompanhada de sentimentos de vergonha e de arrependimento, a famosa “ressaca moral”.
  • Que órgãos são afetados no alcoólatra?
Resposta: Praticamente todo o corpo, pois o álcool muito rapidamente entra na corrente sanguínea que percorre todo o organismo.
Isso significa que o alcoólatra pode ter dores de cabeça, doença no fígado e também tem as outras que são tão nefastas quanto, ou até piores, como confusão mental, que leva a desestrutura familiar, desestrutura no trabalho. Enfim, consequências que geram muito sofrimento e prejuízos, principalmente para a família.
  • Porque algumas pessoas podem beber esporadicamente e outras se tornam alcoólatras?
Resposta: Por ser a bebida no Brasil e na maioria dos países, uma substância legalizada, ela é até cultuada, glamourizada  e seu consumo é estimulado.  Então, as pessoas bebem para comemorar datas e conquistas, como já disse. Mas, quando atendemos pacientes que sofrem de alcoolismo, descobrimos que algo já não estava bem, antes da ingestão do álcool.
Essas pessoas já tinham muitos problemas psicológicos e ás vezes até psiquiátricos.
A bebida para elas preenche um ‘vazio’. Vazio esse, que todas as pessoas por existirem têm, mas no caso do alcoólatra ele não consegue lidar com a angústia desse vazio, não quer se questionar em relação á seus medos, conflitos, fracassos, preferindo se anestesiar. Alguns a usam até, como um medicamento.
Em estágio avançado, o alcoólatra tem muitas perdas: perde trabalho, amigos, família, casa e mesmo assim, não consegue se livrar do vício. A bebida fica como único ‘parceiro’ de sua vida. Existe uma satisfação pulsional.
  • Qual é o tratamento adequado?
Resposta: Um que leve o dependente a se livrar do vício. Existem tratamentos em clínicas especializadas, em grupos de apoio, mas o fundamental é que ele possa descobrir o porquê se tornou um viciado, então é muito importante uma análise, que possibilitará descobrir as determinações inconscientes desse vício.  Pois ás vezes, o alcoólatra até pára de beber, mas se não descobrir a verdadeira causa (inconsciente) poderá ter recaídas. O apoio da família também é muito importante.
O vício responde a uma compulsão inconsciente, por essa razão uma análise é fundamental.


#álcool #alcoolismo #dependenciadedrogas #viciado #bebida #parceiro

Entrevista concedida à alunos do Ensino Médio pela Psicanalista Andreneide Dantas
(14/01/12)